Pênis Pequeno

O que é pênis embutido?

 

 

 

É uma condição congênita rara na qual o pênis encontra-se aparentemente ausente ou anormalmente pequeno, que ocorre quando este perde sua bainha adequada de pele e encontra-se enterrado sob o tecido supra-púbico ou da bolsa escrotal, dificultando sua exposição.

 

Por que ocorre?

Diversas etiologias são apontadas como causas o pênis embutido, as principais são:

  1. Falha de fixação da fáscia de dartos e da pele do pênis (prepúcio) à fáscia de Buck;
  2. Excesso deposição de gordura supra-púbica
  3. Perda de elasticidade do dartos

Existem ainda casos adquiridos devido a sucessivas bálano-postites ou complicações de cicatrização de cirurgias prévias, especialmente circuncisão em bebês.

Diagnóstico

Infelizmente em geral esses pacientes têm o diagnóstico tardio. É muito comum essas crianças chegarem ao consultório já tendo equivocadamente tido seu problema atribuído à obesidade. Inclusive em alguns casos são submetidos a postectomias, que além de não solucionarem o problema, podem comprometer a quantidade de prepúcio necessária para a correção do pênis embutido e com isso o resultado do tratamento. O diagnóstico é clínica e são considerados mais graves os casos em que o pênis exposto é menor que 2 cm em meninos até 3 anos.

Classificação 

Normal: Tamanho normal de eixo peniano, com tamanho de prepúcio interno normal e fixação normal de fáscia do dartos e ligamentos fusiforme e suspensor do pênis

 

Grau 1: Megaprepúcio interno e falha de fixação do dartos

Grau 2: Megaprepúcio interno e falha de fixação do dartos associados a fusão anormal dos ligamentos fusiforme e suspensor do pênis.

Grau 3: Caracterizado pelo excesso de deposição de gordura supra-púbico.

 

Consequências

O pênis embutido ou incluso é um causa comum de angústia para toda a família. Muitos casos começam a ser acompanhados após as crianças sofrerem bullying na escola. Alguns desses meninos inclusive têm problemas de interação social. Do ponto de clínico, uma das principais complicações é a balanopostite de repetição, devido à dificuldade de higiene local. Futuramente há dificuldades em relação à vida sexual.

 Tratamento

 A cirurgia corretiva é complexa e existem muitas técnicas descritas, mas as principais etapas são:

  • Abertura do prepúcio;
  • Cateterização da uretra;
  • Desenluvamento do pênis;
  • Divisão dos ligamentos fusiforme e suspensor do pênis;
  • Fixação da base do pênis ao pube;
  • Plástica do prepúcio
  • Sutura do prepúcio ao corpo do pênis;

 

Casos mais graves com grande quantidade de tecido gorduroso supra-púbico, podem exigir lipectomia supra-púbica extensa.

 

Pênis Palmado

É o defeito na angulação entre o pênis e a bolsa escrotal, que normalmente é menos de 90o. No pênis palmado, a implantação da bolsa escrotal ocorre mais próximo à extremidade do pênis, tonando este aparentemente menor. O tratamento em uma ressecção parcial da bolsa e uma plástica da junção peno-escrotal.

 

Micropênis

Condição rara na qual o pênis tem a estrutura habitual, porém apresenta tamanho muito menor que o normal para a idade. Ocorre por uma hipoplasia dos corpos cavernosos. No recém-nascido a termo é considerado micropênis aquele que apresenta tamanho menor que 1,9 cm, medido desde o osso pubes até a ponto da glande e levemente esticado. É frequentemente acompanhado de outras alterações da genitália como criptorquidia, testículos diminuídos e defeitos de fusão da bolsa escrotal. Muitas vezes têm indicação de distúrbios de diferenciação sexual.